Maduro acusa EUA de negar vistos para delegados na ONU  

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou os Estados Unidos nesta quinta-feira de negar vistos para parte da delegação venezuelana que na próxima semana participará da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York.

"Governo dos Estados Unidos, você é obrigado a conceder vistos para toda a delegação venezuelana, não aceito que negue o visto para o ministro Barrientos (Wilmer, da Presidência), nem para o chefe da Casa Militar ou para qualquer outro membro da delegação", disse Maduro em um discurso emocionado.

"Se for preciso tomar medidas diplomáticas contra o governo dos Estados Unidos, vou tomá-las no nível mais drástico necessário, não vou aceitar qualquer tipo de agressão".

Maduro afirmou que com a decisão de negar os vistos os Estados Unidos pretendem dificultar sua viagem para a Assembleia Geral da ONU, caso "decida ir a Nova York para representar a Venezuela, a ALBA e a consciência latino-americana".

"Governo dos Estados Unidos, você não é dono da ONU. A ONU está em Nova York, então terá que mudar a ONU".

As declarações foram feitas pouco depois do anúncio de que os Estados Unidos fecharam o espaço aéreo de Porto Rico ao avião presidencial venezuelano para a viagem que Maduro fará neste final de semana à China.

Maduro reagiu à decisão afirmando que "negar a permissão a um chefe de Estado para sobrevoar o espaço aéreo da colonizada terra de Porto Rico é uma falta grave".

"Já ordenei que façam outra rota, mesmo que seja mais longa, mas o governo dos Estados Unidos não vai impedir nossa viagem à China".

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias