Maduro afirma que 'governo fascista' de Temer está caindo devido à corrupção

Acusações de corrupção contra o presidente Michel Temer acentuaram a crise política no Brasil

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou neste domingo que "o governo fascista do Brasil está caindo" devido às acusações de corrupção contra o presidente Michel Temer, que chamou de "sicário".

"O governo fascista está caindo; governo corrupto de máfias (...) Foram divulgadas gravações de Temer pedindo milhões de dólares a empresários, o que chamam de suborno", expressou Maduro em seu programa de TV semanal.

"Parece que o poder econômico decidiu deixar Michel Temer porque já cumpriu seu papel de sicário político (...) São presidentes sicários, são colocados um ano, para que façam o trabalho sujo, e depois os tiram (...) Mas no Brasil há um povo nas ruas que irá determinar seu próprio destino", acrescentou o presidente venezuelano.

Mas a operação Lava Jato também respingou em Maduro, que, segundo a imprensa brasileira, pagou 11 milhões de dólares "por fora" da lei ao casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, ambos presos na investigação, para a campanha de reeleição de seu antecessor, Hugo Chávez, em 2012, confessou Mônica.