Exército egípcio mata a 12 supostos terroristas e detém a 92 no Sinai

Cairo, 12 fev (EFE).- As Forças Armadas do Egito anunciaram nesta segunda-feira a morte de 12 supostos terroristas e a detenção de outros 92 suspeitos no Sinai, no nordeste do país, dentro da operação de segurança iniciada na sexta-feira passada.

Desde então, morreram 28 supostos terroristas e 126 foram detidos, segundo os comunicados difundidos pelo porta-voz do Exército, Tamer al Refai, nos quais não se tem informado de vítimas civis nem nas fileiras militares.

O Serviço de Informação do Estado lembrou à imprensa estrangeira que são obrigados a usar como única fonte os comunicados oficiais do Exército e do Ministério de Interior.

A operação, que continua aberta, foi lançada na sexta-feira passada, faltando 15 dias para o começo da campanha eleitoral para as eleições presidenciais, que acontecem entre 26 e 28 de março e nas quais o ex-marechal Abdul Fatah al Sisi busca a reeleição. EFE