Maduro não participará da Assembleia Geral da ONU

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante uma reunião no Palácio de Miraflores em Caracas, Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira que não participará da Assembleia Geral da ONU neste mês de setembro, em Nova York, no momento em que trava uma luta pelo poder com o líder opositor Juan Guaidó.

"Fui o ano passado para Nova York, mas este ano vou ficar aqui. Este ano fico com vocês trabalhando aqui na Venezuela, bem seguro e tranquilo", declarou Maduro para uma multidão de jovens no centro de Caracas.

A Venezuela será representada pela vice-presidente, Delcy Rodríguez, e pelo chanceler, Jorge Arreaza.

Maduro disputa o poder desde janeiro passado com Guaidó, chefe do Parlamento e reconhecido como presidente interino por mais de 50 países, incluindo os Estados Unidos, que adotaram uma série de sanções contra Caracas.

Maduro disse que seus delegados levarão ao secretário-geral da ONU, António Guterres, mais de 12 milhões de assinaturas obtidas na iniciativa 'No more Trump' contra as sanções impostas por Washington.