Mãe de Marília Mendonça faz homenagem com Maiara e Maraisa e Murilo Huff

Murilo Huff em show em Brasília (Gabi Morais / AgNews)
Murilo Huff em show em Brasília (Gabi Morais / AgNews)

Ruth Moreira, mãe de Marília Mendonça, comemorou a data de aniversário da cantora com uma gravação especial ao lado de Maiara e Maraisa, Luiza Martins e Murilo Huff.

Em seu Instagram, a matriarca compartilhou alguns vídeos da gravação, que será disponibilizada na íntegra em seu Youtube. "Gravação especial acontecendo agora para nossa Marilinha. Hoje o dia está sendo de de homenagem, um dia especial", escreveu Ruth. "Dia muito especial entre amigos, em homenagem ao aniversário da Marília. Contamos e cantamos muitas histórias. Obrigado por hoje, turma", completou Murilo.

Marília Mendonça morreu aos 26 anoos em um acidente aéreo na zona rural de Caratinga, no leste de Minas Gerais. Ícone da música sertaneja, a goiana já havia conquistado o país e estava lançando internacionalmente o projeto "Patroas", em parceria com Maiara e Maraisa, quando teve os planos interrompidos no dia 5 de novembro de 2021.

Fim do nome "Patroas"

A dupla Maiara e Maraisa foi proibida pelo Tribunal de Justiça da Bahia de continuar usando o nome "As Patroas", que englobava também à cantora Marília Mendonça, morta em um acidente de avião em novembro de 2021. Maiara e Maraisa foram alvo de uma ação indenizatória por concorrência desleal da cantora Daisy Soares, proprietária do projeto da banda de "forró contemporâneo" A Patroa, iniciada no final de 2013. A partir do ano de 2014, ela passou a realizar shows e gravou seu primeiro CD.

"Defiro a tutela de urgência almejada razão pela qual determino que as rés se abstenham de utilizarem, a qualquer pretexto, a marca registrada de titularidade da autora 'A Patroa', seja na forma singular ou plural, em quaisquer serviços, produtos comercializados, publicidades, por meio físico ou virtual, sob pena de multa de R$ 100 mil por cada transgressão (...)", disse o juiz substituto Argemiro de Azevedo Dutra.

De acordo com a cantora Daisy, sua "proposta artística ultrapassa a criação musical e levanta a bandeira da defesa da causa feminina, sustentando o poder feminino, a independência e as conquistas da mulher". Ela mostrou que, em 2014, formalizou pedido de registro de sua marca "A Patroa" pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A concessão e o deferimento ficaram prontos em janeiro de 2017. Ela disse que começou a ter sucesso na Bahia, "extrapolando para todo o país".

Daisy afirmou que foi surpreendida no início de 2020, quando "o empresário da saudosa Marilia Mendonça, Wander Oliveira, requereu junto ao INPI o registro da marca Patroas", na mesma classe de serviço e com "especificações similares a sua, numa clara colisão". Constam nos autos ainda que o pedido de registro feito por Wander foi indeferido pelo INPI.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos