Idoso atira no olho de adolescente no DF; Mãe fala em.'rosto arrebentado'

Idoso atira em olho de adolescente no Distrito Federal - Foto: Getty Images
Idoso atira em olho de adolescente no Distrito Federal - Foto: Getty Images

Patrícia Helena Ferreira, mãe da adolescente de 14 anos, atingida com tiro de chumbinho no olho, na noite de quinta-feira (1º) na EQNP 1, P Norte, em Ceilândia, disse que recebeu a notícia do ocorrido com a filha por meio do colégio em que a menina estuda.

“A escola me ligou e disse que ela estava com ‘o rosto todo arrebentado'”, disse a dona de casa em conversa com o portal Metrópoles, na 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia).

Ainda de acordo com a mulher, a irmã dela, tia da adolescente, acompanhava a menina no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e ainda não havia recebido informações quanto ao estado de saúde da jovem.

A adolescente foi atingida em um comércio próximo ao Centro Educacional (CED) 11 de Ceilândia. De acordo uma comerciante da região, que não quis ser identificada, é comum crianças brincarem no local, na saída da escola.

“Na hora que saem da aula, ficam brincando, mexendo, brincadeira normal, tipo pique-pega”, afirmou a testemunha.

A comerciante disse que por volta das 18h, um idoso, de 77 anos, deu um tiro de chumbinho no olho da adolescente, que estava em frente ao portão dele.

A testemunha foi uma das pessoas que ajudou a menina logo após o disparo. Segundo a comerciante, a vítima estava trêmula e assustada.

“O olho dela estava inchado e havia muito sangue no rosto dela. Ele não podia ter feito aquilo”, diz, revoltada.

Revoltados com a atitude do idoso, alguns comerciantes, depredaram o caminhão do homem. O veículo ficou com todos os vidros, janelas e para-brisas, quebrados.

Após atingir a adolescente, o atirador ficou dentro de casa, e os comerciantes acionaram a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF).

Fábio Gomes, segundo-tenente da PMDF, a equipe foi acionada para verificar ocorrência de disparo nos arredores da escola.

“Quando chegamos, foi constatado que o senhor [que atirou] estava na propriedade, e a adolescente, nas imediações. Ele se sentiu ameaçado, efetuou disparo de arma tipo chumbinho, tipo 5.5. Ele fez o disparo de dentro da propriedade para fora”, explica o segundo-tenente.

Uma das filhas do atirador, identificado apenas como José, explicou que o idoso teve a casa invadida três vezes nesta semana; por isso, estava alerta. “A gente não sabe exatamente o que aconteceu. É porque ele já foi roubado várias vezes e, como estavam mexendo, ele deu um tiro de alerta e acabou pegando na menina. Não queremos justificar, e esperamos que não seja nada de grave”, declarou a mulher.