Mãe de menino negro denuncia tatuagem sem autorização: 'Meu filho não é animal'

Tatuagem de garoto de 4 anos (Foto: Neto Coutinho Tattoo/Reprodução de Instagram)
Tatuagem de garoto de 4 anos (Foto: Neto Coutinho Tattoo/Reprodução de Instagram)
  • Tatuagem de criança é feita sem permissão no corpo de desconhecido;

  • A imagem foi copiada de um ensaio fotográfico feito em janeiro;

  • "Meu filho não é um animal em zoológico", afirmou a mãe do garoto.

A mãe de um menino de quatro anos denunciou que uma foto do filho foi tatuada sem permissão no corpo de um desconhecido em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Moradora do Rio de Janeiro, Preta Lagbara fez a denúncia por meio das redes sociais. A tatuagem foi copiada de um ensaio fotográfico feito em janeiro.

Ao portal UOL, ela contou que descobriu que a foto do filho Ano, feita pelo fotógrafo Ronald Santos durante um ensaio na Floresta da Tijuca, estava tatuado no corpo de um homem desconhecido pelos amigos.

"Entrei em contato com o tatuador, mandei mensagem, alguns filhos de santo meus também procuraram ele, mas a gente não conseguiu resposta. Não tivemos nenhum tipo de retorno. Comentei na própria foto, no Instagram dele, falando: 'Onde você teve acesso a essa foto? Como assim, você tatuou o rosto do meu filho?'. De início, até achei que era uma imagem ilustrativa, mas depois vi que ele tinha participado de um prêmio e tirou inclusive segundo lugar com essa imagem", falou.

Preta contou que após a nota de denúncia que fez com o fotógrafo, o tatuador a procurou por mensagem no Instagram disse que ficou sentido com o caso e que não sabia que "iria ferir o orgulho dela com a arte dele".

"Não se trata da arte, do talento dele, ninguém está questionando isso. O que se trata é que ele não pode simplesmente achar que em pleno 2022 as pessoas ainda têm direito de pegar uma foto de uma criança aleatória e tatuar no corpo de alguém. Você pegar uma foto, levar para um concurso, e tatuar no corpo de alguém que nunca teve algum tipo de contato com a criança é um absurdo, é desrespeitoso, desumano. Meu filho não é um animal em zoológico", afirmou.

Ainda de acordo com ela, informou o portal UOL, o tatuador Neto Coutinho falou que retirou a imagem do Pinterest, sem saber de quem era a fotografia.

Preta pretende buscar medidas para reverter a exposição causada pela tatuagem.

"Não quero o rosto do meu filho tatuado no corpo de ninguém, muito menos em uma pessoa que não tenha vínculo com ele. A gente quer ou que ele cubra esse desenho, ou tire o desenho. Eu não sei, mas ele vai ter que dar um jeito. Não quero essa tatuagem do meu filho exposta no corpo de uma pessoa que não me conhece", afirmou.

Posicionamento

O tatuador Neto Coutinho expressou "profundo pedido de desculpas, principalmente aos pais, familiares e à própria criança". Ele também reconheceu “o equívoco cometido”.

"A par disso, assenta-se o total interesse e disponibilidade de o artista resolver possíveis pendências juntamente com o fotógrafo e com a genitora da criança representada.”

O tatuador pediu, ainda, desculpas à comunidade preta, da qual disse fazer parte.