Mãe e padrasto de menina de 3 anos que chegou morta à UBS são presos por tortura

A menina protege-se com uma palma aberta isolada. (Getty Creative)
A menina protege-se com uma palma aberta isolada. (Getty Creative)

O padrasto e a mãe de uma menina de 3 anos que chegou morta a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Alvorada (RS), foram presos neste sábado (11) por tortura com resultado morte.

O caso ocorreu no dia 31 de maio na cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre. De acordo com a polícia, os médicos da UBS contaram que a criança chegou ao local com vários hematomas, tendo morrido logo em seguida. Os exames indicaram múltiplas lesões e fraturas, marcas de queimadura, e uma severa hemorragia abdominal. No atendimento, mãe e padrasto disseram que as lesões foram provenientes de quedas sofridas pela criança durante uma brincadeira.

A mãe, uma jovem de 24 anos, foi presa preventivamente no bairro Guajuviras, em Canoas. De acordo com a polícia, o rapaz, de 27, foi para Palhoça (SC) logo depois do crime, mas foi encontrado e preso.

Em entrevista ao G1, a delegada Jeiselaure Rocha de Souza, afirmou que foram ouvidas várias testemunhas que relataram que a vítima apresentava machucados reiteradamente e que tinha medo do padrasto. A investigação também analisou vários prontuários médicos da criança onde constava que ela estava sempre com medo, chorando ou machucada.

A polícia ainda salienta que a menina foi submetida a violência, ameaça, agressão física, privações, negligência e intenso sofrimento físico e mental.

Violência contra crianças

Segundo dados do Disque-100, telefone do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, houve um aumento de 21,4% no número de denúncias de agressões a menores nos dois primeiros meses de 2022, em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, foram 17.139 queixas.

Além do Disque-100, as denúncias de suspeita de maus tratos podem ser feitas aos conselhos tutelares, às polícias Civil e Militar e ao Ministério Público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos