Maia negocia ida para o PSL e quer levar junto cerca de 40 políticos

Paulo Cappelli
·1 minuto de leitura
Agência Brasil

BRASÍLIA — Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) tem negociado a ida para o PSL, segundo maior partido da Casa. E pretende não ir sozinho. Maia planeja levar consigo cerca de 40 políticos, a grande maioria filiada ao DEM, seu atual partido. Na lista estão governadores, prefeitos, deputados federais e deputados estaduais com os quais cultivou relação próxima em seus quase cinco anos como presidente da Câmara.

Maia tem dito a aliados que o PSL tem estrutura para ser protagonista na eleição de 2022 e que gostaria de articular uma candidatura para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro. Dirigentes do PSL, por sua vez, veem com bons olhos a ida de Maia para a legenda e o possível projeto presidencial. Mas avaliam que o deputado precisaria adotar uma postura menos agressiva do que a que manteve como presidente da Câmara, quando, em muitas ocasiões, protaginizou rusgas com Bolsonaro. Novas conversas entre Maia e representantes do PSL estão marcadas para a semana que vem.