Maior comunidade brasileira do Oriente Médio, cidade no Líbano se mobiliza para votar

Afastada do barulho frenético da capital Beirute e a apenas alguns quilômetros da fronteira com a Síria, a cidade libanesa de Sultan Yakoub é um desses frutos raros produzidos pela força da imigração. No caso, uma intensa diáspora vinda do Brasil, que se orgulha de ser a “maior comunidade brasileira do Oriente Médio”, massivamente instalada no vale do Bekaa, região de forte maioria muçulmana sunita e em grande parte controlada pelo imprevisível - e temido – Hezbollah.

Márcia Bechara, enviada especial da RFI ao Líbano

Deixar Beirute pela rodovia local não é para amadores, especialmente num país onde acessórios como a seta são considerados “opcionais” na hora de comprar um carro, segundo testemunho da experiente motorista libanesa que acompanha a RFI em seu périplo nesta quarta-feira (11). O resultado é que a seta acaba sendo substituída pela buzina, em um caos mais ou menos organizado de carros, motos e ônibus, que multiplica pistas, desvios e túneis em direção ao interior do Líbano, tendo ao fundo a beleza extraordinária do vale do Bekaa.

Ao passar o último checkpoint militar na saída da capital libanesa, as instruções são claras: é preciso parar de filmar e fotografar. Entramos em região de forte influência do Hezbollah, que, segundo libaneses locais, costuma confiscar câmeras e microfones desavisados, além de publicar fotos de jornalistas na imprensa regional, uma forma eficaz de desestimular a imprensa com ameças veladas. No alto do Monte Líbano, restos de neve ainda são visíveis neste começo quente de primavera no país do Cedro.


Leia mais

Leia também:
Entenda como funciona o sistema político confessional no Líbano e por que ele é contestado
"Querem nos calar": brasileiros com dupla nacionalidade denunciam 'boicote' nas eleições do Líbano
Saiba o que está em jogo na 1ª eleição libanesa após os protestos de 2019 que paralisaram o país

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos