Maior rejeitada do ‘BBB 14’, Aline Dahlen se torna campeã de fisiculturismo em Dubai

·1 minuto de leitura

Aline Dahlen foi a participante mais rejeitada do “BBB 14”, com 80% dos votos. Passados sete anos, a ruiva dá risada do título que a levou à terapia para lidar com o que na época poderia ser comparado ao cancelamento de hoje. O jogo virou e ela se tornou campeã de Fisiculturismo na categoria Wellness, durante o Dubai Muscle Classic, realizado nos Emirados Árabes. “Fui para Dubai fugir do lockdown em Londres, onde moro. Passamos pelo menos oito meses trancados. Fui atrás de sol, de academia aberta, e um dia na praia um amigo me falou do concurso e achou que eu deveria me inscrever”, conta.

Os treinos foram intesificados nos dez dias anteriores ao torneio, já que em 2020 Aline só malhou em casa. “Improvisava com elásticos e garrafas cheias de água, porque os preços de peso na Inglaterra são absurdos!”, justifica.

A ex-BBB, no entanto, tem uma vida de memória muscular. Foi ginasta na infância e adolescência, e fez um sem números de atividades depois ao longo da vida. Aos 39 anos (ela faz 40 em junho), a ruiva impressionou os jurados pelos músculos das coxas, braços e abdômen irretocáveis.

“Lógico que contam também a apresentação, cabelo, pele, atitude no palco. Sempre tive uma boa musculatura e foco para transformar meu corpo. Uma vez, no Rio de Janeiro, um cara passou a mão na minha bunda, reclamei e ele disse que era toda macia. Nossa, engoli seco, e tratei de transformá-la numa rocha”, diverte-se.

A modelo e atriz tem mais duas competições marcadas para este ano e pretende agora entrar de vez no “ramo fitness”: “Essa medalha pesa. Não quero deixá-la cair, não. O investimento no início, é bem alto, mas também é possível competir patrocinada. Quem sabe agora?”.