Maioria das negociações coletivas termina sem reajuste real de salário para os trabalhadores, indica Fipe

·2 minuto de leitura

O aumento da inflação está corroendo o salário dos trabalhadores e os reajustes negociados em 2021 não estão superando a disparadas dos preços de produtos e serviços. Mais da metade (50,5%) dos acordos e convenções coletivas realizadas no país entre janeiro e julho resultaram em reajustes abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado até a data-base, segundo o boletim Salariômetro, da Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (Fipe).

Com isso, inflação continua a comprimir os reajustes e o salário dos trabalhadores. O levantamento mostra que somente 22,9% das negociações ocorridas até julho resultaram em ganhos reais. Outros 26,6% dos reajustes foram iguais ao índice apurado no INPC.

Alta dos preços:

A pesquisa mostra ainda que o mês de julho foi o pior para os trabalhadores, e 59,3% das negociações resultaram em reajustes abaixo da inflação, 27,5% em ganhos reais e 13,2% em índices iguais ao INPC.

Segundo o IBGE, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulou alta de 9,22% no acumulado em 12 meses até junho e de 9,85% no acumulado em 12 meses até julho.

Reforma trabalhista

O banco de dados da Fipe revela também um efeito da Reforma Trabalhista e das alterações na relação de trabalho entre patrões e empregados. A pesquisa apurou umcrescimento significativo da negociação do termo de quitação, principalmente nos acordos coletivos. O termo de quitação trabalhista é um instrumento que permite a declaração de quitação das obrigações relacionadas ao trabalho no término ou durante a vigência do contrato. Ou seja, é um documento por meio do qual as partes interessadas reconhecem que os direitos trabalhistas foram integralmente cumpridos pelo empregador.

Segundo a pesquisa, nas negociações coletivas, a possibilidade de assinatura do termo de quitação subiu de 33,5%, em 2020, para 39,4%, este ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos