Maioria dos americanos acredita que coronavírus afetará eleições, diz pesquisa

Na foto, tirada em 7 de abril de 2020, uma fiscal pede que os eleitores que formem uma fila, em Milwaukee, Wisconsin, durante as primárias

Dois terços dos americanos acreditam que a pandemia do coronavírus afetará a votação das eleições presidenciais em novembro, segundo pesquisa publicada nesta terça-feira (28).

Cerca de 67% dos entrevistados disseram achar "muito ou algo provável" que o surto da COVID-19 afete significativamente a capacidade dos americanos votarem em novembro, segundo pesquisa realizada pelo Pew Research Center.

Esse sentimento prevalece entre os eleitores democratas, para 80% dos entrevistados, e é menor para os republicanos, com 50% deles dizendo que as eleições possam ser afetadas.

A maioria dos entrevistados, 59%, disse que confia que as eleições ocorrerão de forma precisa e justa; 63% responderam que todos os cidadãos que quiserem votar poderão fazê-lo.

Em relação ao voto por correspondência, 70% deles disseram concordar em que se permita a quem desejar enviar seu voto pelo correio. Pouco mais da metade, 52% deles, expressaram preferência por eleições realizadas totalmente pelo correio, segundo a Pew Research Center.

Na segunda-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, rejeitou as declarações do candidato democrata Joe Biden, que disse que o milionário republicano tentaria adiar as eleições, agendadas para 3 de novembro.

"Jamais pensei sequer em mudar a data da eleição. Por que faria isso?", disse Trump aos jornalistas na Casa Branca.

A lei nos Estados Unidos não permite que o presidente em exercício possa mudar a data de uma eleição.

A pesquisa da Pew entrevistou 4.917 americanos e foi realizada entre os dias 7 e 12 de abril. Os resultados têm uma margem de erro de cerca de 2,1 pontos percentuais.