Maioria dos eleitores franceses não quer maioria parlamentar para Macron, diz pesquisa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente francês, Emmanue Macron, cumprimenta apoiadores em subúrbio de Paris
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

PARIS (Reuters) - Seis em cada dez franceses não querem que o partido do presidente Emmanuel Macron ganhe a maioria nas eleições parlamentares de junho, segundo uma pesquisa de opinião do instituto Elabe divulgada nesta quarta-feira.

A pesquisa mostra que 61% dos eleitores franceses preferem que as eleições parlamentares de 12 e 19 de junho resultem em uma maioria de parlamentares de oposição a Macron. Essa porcentagem sobe para 69% entre os eleitores da classe trabalhadora e chega a quase 90% entre os eleitores de extrema-direita e extrema-esquerda.

Após a vitória de Macron nas eleições presidenciais deste mês, seu partido, o LREM, espera conquistar novamente uma maioria parlamentar absoluta, como aconteceu durante o primeiro mandato de Macron. Se o LREM e seu aliado Modem não obtiverem a maioria, Macron seria forçado a fazer um acordo de coalizão com outros partidos.

O líder de extrema esquerda, Jean-Luc Melenchon, disse que deseja ser o primeiro-ministro de Macron em um governo de coalizão, que pode bloquear ou enfraquecer muitas das reformas que Macron quer promover, principalmente o aumento da idade de aposentadoria.

(Reportagem de Geert De Clercq)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos