Mais de 200 pessoas são detidas em protestos em Belarus, diz grupo de direitos humanos

Por Maxim Rodionov
·1 minuto de leitura

Por Maxim Rodionov

MOSCOU (Reuters) - A polícia de Belarus deteve mais de 200 pessoas em Minsk neste domingo durante o mais recente dos protestos antigoverno que acontecem desde a contestada eleição presidencial de agosto, afirmaram ativistas de direitos humanos.

Milhares foram às ruas da capital bielorrussa e a polícia usou granadas de efeito moral para dispersar a multidão, segundo relataram vários meios de comunicação de Belarus.

O grupo de direitos humanos Vesna-96 disse que 205 pessoas foram detidas até agora.

Mais tarde, o Ministério do Interior confirmou que houve detenções, dizendo que os detidos estavam "perturbando a ordem pública e resistindo aos policiais", mas não forneceu números.

Os oponentes do presidente Alexander Lukashenko têm realizado protestos regulares desde agosto, acusando-o de fraudar a eleição para se manter no poder, onde está há 26 anos. Ele nega fraude eleitoral e se recusa a renunciar ao cargo.