Mais de 30 pessoas morrem após ônibus cair de ponte no Quênia

Mais de 30 pessoas morreram na região central do Quênia na noite do último domingo quando o ônibus em que viajavam caiu de uma ponte, segundo funcionários da administração local. O veículo despencou de uma altura de pelo menos 40 metros no rio Nithi, a cerca de 50 km da cidade de Meru, de onde havia partido rumo ao porto de Mombasa, no Sudeste do país.

Vídeos: China sofre com tempestade de areia

Na costa italiana: centenas de migrantes são resgatados por embarcações humanitárias

— A investigação continua em curso para estabelecer a causa do acidente — disse o prefeito do condado de Tharaka Nithi, Norbert Komora. Segundo o comissário (cargo político) da região leste, Evans Achoki, ao jornal local Star, na manhã desta segunda-feira as mortes em decorrência do acidente chegaram a 33.

Segundo pessoas que testemunharam o acidente, cerca de 20 pessoas morreram no local, enquanto outras chegaram a ser levadas ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos. Também ao Star, o comissário do condado de Tharaka Nithi, Robert Komora, disse que dez pessoas estão internadas em estado.

A Cruz Vermelha do Quênia disse, ainda no domingo, que conseguiu resgatar algumas das vítimas, que foram levadas às pressas para o hospital. O acidente ocorreu por volta das 18h, no horário local. Os feridos foram levados às pressas para o Chuka County Referral Hospital e para PCEA Chogoria Mission Hospital .

O acidente aconteceu apenas um mês depois que a Autoridade Nacional de Transporte e Segurança (NTSA) divulgou um relatório sobre o número crescente de mortes após acidentes em rodovias do país. Segundo a entidade, cerca de 2.211 morreram nas estradas do Quênia entre janeiro e junho deste ano, em comparação com 1.988 no mesmo período do ano passado.

Filipinas: ataque a tiros durante cerimônia de formatura deixa três mortos

Em acidentes com motociclistas, 608 pessoas morreram no mesmo período, em comparação com 569 em 2021, enquanto 362 passageiros morreram nos últimos seis meses em comparação com os 326 em 2021.

Segundo a polícia, o excesso de velocidade foi a principal causa dos acidentes. Condução imprudente, ultrapassagens perigosas, embriaguez e falta de capacete, entre outros problemas, também foram atribuídos ao aumento de acidentes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos