Mais de 440 postos ficam sem AstraZeneca para 2ª dose em São Paulo

·3 minuto de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL,  12.04.2021-O Secretário da Saúde do Estado de São Paulo, jean gorinchteyn,  governador João Doria, e o Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, acompanham nesta segunda-feira (12), às 8h, a liberação de um novo lote de doses da vacina do Instituto Butantan contra o coronavírus ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde.Coronavirus o COVID-19.  (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL, 12.04.2021-O Secretário da Saúde do Estado de São Paulo, jean gorinchteyn, governador João Doria, e o Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, acompanham nesta segunda-feira (12), às 8h, a liberação de um novo lote de doses da vacina do Instituto Butantan contra o coronavírus ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde.Coronavirus o COVID-19. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os postos de vacinação da cidade de São Paulo estão com problema de falta de imunizante contra a Covid-19 da AstraZeneca para quem está em busca da segunda dose.

Segundo o site "De Olho na Fila", serviço desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo para mostrar a situação dos postos e se há vacina para segunda dose, por volta das 12h desta quinta-feira (9), ao menos 82,5% dos pontos de vacinação não tinham o imunizante para o reforço. O problema ocorre também com vacina da Pfizer, mas em menor número.

De acordo com o "Vacinômetro", como é chamado o serviço da gestão Ricardo Nunes (MDB), dos 550 postos de vacinação abertos nesta quinta-feira (9), em 454 deles não havia AstraZeneca.

Na zona sul, por exemplo, das 160 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), em 139 delas não havia o imunizante da AstraZeneca. Em 79 deles também não havia doses da Pfizer.

Na zona leste, de 188 postos, 120 não tinham AstraZeneca. Na zona norte, o problema foi registrado em 89 das 91 UBSs. Em nenhum dos 18 mega drive-thru espalhados pela capital tinha a vacina para segunda dose.

Esta não é a primeira vez que faltam vacinas na capital paulista. Em junho, a Secretaria Municipal da Saúde precisou interromper a vacinação, das duas doses no dia 21. Ela só foi retomada no dia seguinte com o envio de novos lotes pelo governo estadual.

A cidade de São Paulo está vacinando com primeira dose jovens a partir de 12 anos. Das 844 mil crianças e adolescentes que podem ser imunizadas contra a Covid-19, cerca de 523,6 mil haviam sido vacinadas até às 13h de quarta-feira (8), ou seja, 62% do total.

Também estão sendo aplicadas a terceira dose em idosos a partir de 90 anos. Por enquanto, essas pessoas estão sendo imunizadas com a vacina que tiver no posto. Mas a partir do dia 15, serão aplicadas apenas Pfizer para o reforço.

OUTRO LADO

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde diz que recebe nesta quinta-feira (9), do governo estadual, 254.556 doses da vacina Pfizer e 128.510 da Coronavac. "Em relação a AstraZeneca, a SMS aguarda a entrega pelo Ministério da Saúde", afirma. Procurada, a pasta do governo federal não respondeu até a conclusão desta reportagem.

A gestão Ricardo Nunes diz que devido à alta adesão por parte da população, nestes últimos dias, com aplicação de mais de 200 mil doses da vacina anticovid diariamente, pode ocorrer falta de alguns imunizantes na rede.

"Para garantir a vacinação nos territórios e resolver eventuais desabastecimentos por conta da alta procura em algumas regiões, a SMS realiza o remanejamento entre as unidades do município", afirma a nota.

Até esta quarta, a capital aplicou 15.409.368 doses, sendo 9.874.108 primeiras doses, 5.200.428 segundas doses e 321.565 doses únicas. "A cobertura vacinal para população acima de 18 anos está em 104,8% para primeira dose ou dose única e 59,8% para segunda dose ou dose única.

Em adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas até o momento 550.036 primeiras doses, representando cobertura vacinal de 65,2%", afirma a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos