1 / 7

Fumaça

Mais de 50 mil pessoas foram evacuadas de áreas próximas ao vulcão Agung, de acordo com a Cruz Vermelha. (AP)

Mais de 50 mil são evacuados em Bali por possível erupção de vulcão

Mais de 50 mil pessoas foram evacuadas de áreas próximas a um vulcão ativo em Bali, ilha na Indonésia, pelo receio de que ele entre em erupção a qualquer momento.

As autoridades locais vêm monitorando os movimentos do vulcão Agung desde agosto, e aumentaram o nível de alerta no dia 14 de setembro. Agora, o alerta chegou ao nível quatro – o mais alto do sistema.

Na última vez em que o vulcão Agung entrou em erupção – em 1963 – mais de mil pessoas morreram.

Ainda há cerca de 12 mil pessoas esperando para serem evacuadas, e as autoridades temem que talvez não existam abrigos suficientes para receber a todos.

Como resultado, estabelecimentos públicos foram alertados e podem ser transformados em abrigos temporários.

“O maior desafio é que não somos capazes de prever o número de evacuados,” disse Putu Widiada, responsável pela agência de gestão de desastres do distrito de Klungkung.

Há quase 130 vulcões ativos na Indonésia, e muitas pessoas escolhem viver perto deles para aproveitar o solo, propício para a agricultura.

A área, atualmente, tem uma densidade populacional muito maior do que na erupção anterior, mas também conta com mais precauções já tomadas, para lidar com este tipo de desastre natural.

Embora os moradores tenham sido evacuados para longe do vulcão, muitos ainda estão visitando suas casas durante o dia e passando algumas horas na região.

O conselho local afirmou que o turismo na ilha não foi afetado e que nenhum voo foi alterado ou cancelado até o momento.

“A última análise indicou que a energia sísmica do vulcão Agung está aumentando e que ele pode entrar em erupção,” disse o Centro Nacional de Vulcanologia, numa declaração.

“No entanto, ninguém pode prever, exatamente, quando a erupção ocorrerá,” concluiu a declaração.

Enquanto isso, o plano de evacuação continua.

Georgie Darling