Mais de 500 mil paulistas podem ter o título eleitoral cancelado

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

Título eleitoral pode ser cancelado em caso

de irregularidades Arquivo/Agência Brasil

Mais de 500 mil paulistas podem ter o título eleitoral cancelado, caso não regularizem a situação em um cartório eleitoral até 2 de maio. Até o momento, apenas 1,63% (8.623) dos 529.818 eleitores paulistas que não votaram e não justificaram a ausência nos três últimos pleitos regularizaram a situação com a Justiça Eleitoral. Quem quiser conferir sua situação pode consultar o site do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

Com o título cancelado, o eleitor é impedido de obter passaporte, participar de concursos públicos, assumir cargo ou função pública, renovar matrícula em estabelecimentos oficiais de ensino e obter empréstimos na Caixa Econômica Federal (CEF), entre outras sanções.

Para regularizar a situação eleitoral, é necessário agendar data e horário no site do TRE-SP, na seção serviços ao eleitor, e comparecer ao cartório portando documento oficial e, se possível, os comprovantes de votação, de justificativa e de quitação de multa. Segundo o tribunal, dois turnos de uma mesma eleição são considerados duas eleições para efeito de cancelamento.