Mais de 500 mil pessoas saíram da inadimplência, diz Serasa Experian

O país tem 63,3 milhões de brasileiros com contas em atraso

Mais de 500 mil pessoas saídam da inadimplência em dezembro do ano passado, segundo levantamento da Serasa Experian. Nesse mês, foram registrados 63,3 milhões de brasileiros com contas em atraso, o que representa 40,5% da população adulta do país, ante os 63,8 milhões de devedores em novembro do mesmo ano.

De novembro para dezembro deste ano, caíram as dívidas em atraso relacionadas a vareo, bancos e cartões. A representatividade dos bancos e cartões no montante de dívidas caiu 0,3 ponto percentual em dezembro, com relação a novembro de 2019, chegando a 27,8%. Mas este ainda é o segmento com o maior volume de pendências financeiras, seguido por utilities, varejo, serviços e telecom. As dívidas com utilities se mantiveram estáveis de um mês para o outro. Com telecom, serviços e financeiras, as contas em atraso cresceram.

Com relação a dezembro de 2018, no entanto, a variação de inadimplentes no mesmo mês, um ano depois, foi positiva: 1,3%. O Amazonas teve o maior aumento da população adulta inadimplente em um ano, com variação de 5,3 pontos percentuais – atualmente, 55% daqueles acima de 18 anos no Estado estão com contas atrasadas e negativadas.

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, a expectativa para 2020, no entanto, é que os índices melhorem.

— Entre os brasileiros, 78% acreditam que o Cadastro Positivo irá facilitar o acesso ao crédito, já que o sistema passa a incluir todo o histórico de bons pagamentos da pessoa. Este movimento influencia positivamente o consumo e movimentará a economia — comenta ele.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)