Mais de 500 famílias estão desabrigadas em município baiano por conta de chuvas

·1 min de leitura
Foto: Reprodução/TV Bahia
Foto: Reprodução/TV Bahia
  • Prefeito está ilhado

  • Pessoas precisaram ser regatadas com colchões infláveis

  • Não há registro de mortes

Depois de uma série de chuvas fortes, mais de 500 famílias do município de Jucuruçu, no sul da Bahia, estão desabrigadas. Diversas áreas da cidade estão completamente alegadas e o prefeito Arivaldo Costa se encontra ilhado. Além disso, todas as pontes que ligam Jucuruçu a outros municípios caíram. Não há registro de mortes.

Segundo a prefeitura e a Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), são cerca de duas mil pessoas desabrigadas na cidade, o que representa 25% da população. Jucuruçu tem 8.856 habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No entanto, a Secretaria Municipal de Assistência Social informou que o levantamento exato do número de desabrigados está em andamento, pois há falta de energia em muitos distritos, o que dificulta a comunicação.

A chuva ainda não deu trégua na cidade. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que a área está sob alerta de perigo. O aviso prevê volumes de chuva entre 50 e 100 mm e ventos fortes de 60 a 100 km/h.

Ontem, quinta-feira (9), a prefeitura decretou estado de calamidade pública. O fornecimento de água potável está suspenso em toda a cidade, e os moradores dependem da água da chuva para tomar banho.

A administração municipal está disponibilizando um cadastro para as famílias poderem ser abrigadas. Antes das pontes desabarem, na quinta-feira, donativos foram enviados da cidade vizinha de Itanhém.

A chuva fez subir o volume dos rios Gado Braco e Jucuruçu, causando enchentes no município. Muitos moradores precisaram ser resgatados com colchões infláveis.