Mais de 700 mil brasileiros não sacaram abono do PIS-Pasep; veja se tem direito

·2 minuto de leitura
Brazilian work card and Brazilian Real banknotes. Work, salary concept.
Valor do abono PIS-Pasep varia entre R$ 92 a R$ 1,1 mil
  • Cerca de 700 mil trabalhadores ainda não sacaram R$ 440 milhões

  • Valor é equivalente ao abono salarial PIS-Pasep 2020-21

  • Valor a ser sacado varia entre R$ 92 e R$ 1,1 mil 

Brasileiros com direito a receber o abono salarial PIS-Pasep 2020-21 - que varia entre R$ 92 a R$ 1.100 - têm até 30 de junho para fazer o saque do benefício. De um total de 23 milhões, cerca de R$ 440 mil ainda estão disponíveis, já que 700 mil trabalhadores não foram sacar os valores a que têm direito. As informações são do G1.

Leia também:

Assim como outros benefícios pagos pelo governo federal, existe um calendário de pagamento que considera o mês de aniversário e o número de inscrição. Nesse caso, o começo dos saques foi em 2020.

Caso o abono não seja retirado, os beneficiários ainda poderão ter acesso aos valores, mas apenas a partir do próximo ano calendário, em 2022. 

Quem tem direito

Tem direito ao abono quem está cadastrado há mais de cinco anos no PIS-Pasep e que tenha recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base. Além disso, é necessário ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica durante pelo menos 30 dias, no total, no ano-base.

Os dados também precisam ter sido informados de forma correta pela empresa na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

PIS e Pasep

O PIS (Programa de Integração Social) é pago pela Caixa Econômica Federal e, segundo a instituição, ainda estão disponíveis R$ 328 milhões para retirada dos mais de 560 mil beneficiários faltantes, que trabalham para a iniciativa privada.

O Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) tem como destino os funcionários públicos e, nesse caso, 200 mil ainda não retiraram R$ 120 milhões no Banco do Brasil.