Mais Médicos: 17,2% das vagas ainda não foram preenchidas

Pixabay

Após abertura de novo edital para o programa Mais Médicos, o Ministério da Saúde registrou que 1.462 vagas ainda não foram preenchidas — no total, são 8.517 postos de trabalho abertos para substituir os médicos cubanos após o fim da parceria firmada pelo governo brasileiro em novembro passado.

O prazo final para que médicos brasileiros com registro profissional no país se apresentassem aos locais onde escolheram trabalhar se encerrou na última quinta-feira (10). As 17,2% vagas não preenchidas foram divulgada na sexta (11).

Leia mais:
Bolsonaro começa a ir atrás de cubanos do Mais Médicos que não voltaram para Cuba

O processo seletivo foi dividido em duas etapas: primeiro, em edital publicado no dia 20 de novembro, todas as mais de 8 mil vagas estavam em aberto. Dessas, 5.968 foram preenchidas até o dia 18 de dezembro.

Com 2.549 vagas restantes uma nova etapa de seleção teve início. Foram inscritos 1.707 profissionais, dos quais 1.087 compareceram aos postos. A conta da pasta leva em consideração as duas levas.

Para as próximas etapas, 1.462 vagas serão oferecidas. Agora, no entanto, elas também serão abertas a médicos que têm diploma estrangeiro, mesmo que não tenham revalidado o documento em território nacional.