Mais um executivo aliado de Putin morre em circunstâncias misteriosas

Vários executivos que ocupavam cargos ligados à indústria de energia da Rússia de Putin morreram em circunstâncias pouco claras (Photo by Gavriil Grigorov / SPUTNIK / AFP) (Photo by GAVRIIL GRIGOROV/SPUTNIK/AFP via Getty Images)
Vários executivos que ocupavam cargos ligados à indústria de energia da Rússia de Putin morreram em circunstâncias pouco claras (Photo by Gavriil Grigorov / SPUTNIK / AFP) (Photo by GAVRIIL GRIGOROV/SPUTNIK/AFP via Getty Images)
  • Aliado do presidente Vladimir Putin morreu em circunstâncias misteriosas no último fim de semana

  • Versão oficial é de que Pechorin caiu bêbado de uma embarcação

  • Vários executivos que ocupavam cargos ligados à indústria de energia da Rússia morreram em circunstâncias pouco claras nos últimos meses

Ivan Pechorin, um dos mais altos funcionários do Estado russo e aliado do presidente Vladimir Putin, morreu em circunstâncias misteriosas no último fim de semana.

O corpo de Pechorin, que exercia o cargo de diretor administrativo da indústria de aviação da Corporação de Desenvolvimento do Extremo Oriente e do Ártico, foi encontrado na segunda-feira, a cerca de 160 quilômetros de Vladivostok, no extremo leste da Rússia, após uma busca de dois dias.

De acordo com o Jornal de Notícias, de Portugal, o acidente aconteceu no sábado, depois de o barco ter navegado por cerca de 40 minutos, junto à ilha Russky, no mar do Japão. A versão oficial é de que Pechorin caiu bêbado da embarcação.

A morte de Pechorin é mais uma que ocorre de forma suspeita. No início de setembro, o presidente do conselho da Lukoil, maior empresa privada de petróleo da Rússia, Ravil Maganov, morreu após cair da janela do 6° andar de um hospital em Moscou. Sem dar muitos detalhes sobre o falecimento, a empresa Lukoil informou apenas que Maganov "faleceu após uma doença grave".

O corpo do bilionário foi encontrado nas dependências do Hospital Clínico Central, local onde o executivo teria sido internado após sofrer um ataque cardíaco. O centro médico é conhecido por tratar a elite política e empresarial do país.

Vários executivos que ocupavam cargos ligados à indústria de energia da Rússia morreram em circunstâncias pouco claras nos últimos meses. No dia seguinte a Rússia ter invadiu a Ucrânia, um executivo da Gazprom, Alexander Tiulakov, foi encontrado morto em sua garagem. Em abril, Serguei Protosenia, ex-gerente da Novatek, foi encontrado morto com sua esposa e filha numa vila na Espanha. Em maio, executivos da Lukoil e Gazprombank também morreram em situações parecidas.