Mais de um terço dos candidatos inscritos no Enem são de localidades sem salas de cinema

Paula Ferreira

BRASÍLIA — Muita gente, dentro e fora das salas de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), se surpreendeu com o tema de redação escolhido pelo Ministério da Educação (MEC) para a primeira prova da gestão do presidente Jair Bolsonaro, aplicada no último domingo.

O tema "Democratização do acesso ao cinema no Brasil" pode não ser realidade, no entanto, para boa parte dos estudantes inscritos no exame, que é a principal porta de entrada para o ensino superior do país.

Levantamento do GLOBO mostra que 1,67 milhão de candidatos entre os pouco mais de 5 milhões de inscritos (quase 33%) são de lugares onde não há salas de cinema.

O fato de boa parte dos candidatos terem escrito sobre uma questão que permeia a própria realidade pode ser visto sob diversas perspectivas, de acordo com professores de redação.