'Mais uma vítima de guerra fratricida e polarização odienta', diz Ciro sobre crime em MT

***ARQUIVO*** SÃO PAULO - SP - 29.08.2022 - O candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), durante o evento
***ARQUIVO*** SÃO PAULO - SP - 29.08.2022 - O candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), durante o evento

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, atribuiu o crime de homicídio registrado em Confresa (MT) ao que chamou de "guerra fratricida e polarização odienta". Rafael de Oliveira, 24, foi preso nesta sexta-feira (9) após ter confessado matar a facadas o colega de trabalho Benedito Cardoso dos Santos, 44, depois de uma discussão política.

"Mais uma vítima da guerra fratricida, semeada por uma polarização irracional e odienta que pode inundar de sangue o nosso solo. Abaixo a violência política. O Brasil quer paz", escreveu Ciro em sua página no Twitter.

O candidato tem dedicado sua campanha a combater a polarização política que faz com que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) liderem as pesquisas de intenções de votos.