Empresa do pastor Silas Malafaia pede recuperação judicial

Foto: MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images

Central Gospel, empresa de venda de livros, CDs e DVDs do pastor e apresentador Silas Malafaia, entrou com um pedido de recuperação judicial. Endividada, a empresa diz que vende menos do que 30% do que vendia no passado.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

“Sou mais um atingido pela crise causada pelo PT, que gerou esses 14 milhões de desempregados que temos hoje no Brasil”, disse Malafaia em resposta a uma reportagem da Época Negócios.

Leia também

Recuperação judicial é um instrumento legal em que um juiz atua como mediador entre um empresário e seus credores, com o objetivo de renegociar suas dívidas e garantir que todos sejam pagos sem que a empresa seja liquidada.

Malafaia diz que entrou com o pedido porque o banco Bradesco recusou um empréstimo de R$ 12 milhões que serviria para “alongar dívidas com o próprio banco”.

“Esse caso mostra também, mais uma vez, como era falsa a matéria feita pela Forbes dizendo que eu tinha 150 milhões de dólares estimado em patrimônio. Se isso fosse verdade, jamais precisaria pedir recuperação judicial”, acrescentou o pastor evangélico.