'Maníacas esquerdistas': Trump ataca jogadoras de futebol dos EUA após time perder o ouro na Olimpíada

·1 minuto de leitura

RIO - O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou nesta quinta-feira a medalha de bronze conquistada pela equipe de futebol feminino do país na Olimpíada de Tóquio. O ex-chefe da Casa Branca atacou as atletas, classificadas por ele como "maníacas esquerdistas".

Trump também usou a palavra "woke" para debochar das jogadoras. O termo significa "acordado", em inglês, e é usado em referência às lutas por justiça racial e social nos EUA, especialmente após o movimento Black Lives Matter.

Antes dos jogos, o time norte-americano se ajoelhou para chamar a atenção para as injustiças. O gesto ganhou notoriedade em 2017 com o futebol americano, Colin Kaepernick. Ele ficava sobre os joelhos durante o hino nacional dos EUA.

- Acordar significa perder, tudo que é acordado dá errado, e nosso time de futebol certamente perdeu. Havia, no entanto, alguns patriotas em pé. Infelizmente, eles precisam de mais do que respeito ao nosso hino nacional e ao nosso país - afirmou.

A declaração de Trump foi dada após a seleção feminina dos EUA ganhar por 4 a 3 da Austrália na disputa pelo terceiro lugar na competição. A equipe chegou ao torneio como favorita e na condição de tetracampeã olímpica.

Apesar de não citar nominalmente, a capitã do time norte-americano, Megan Rapinoe, foi destacada nas declarações de Trump. A jogadora se negou a visitar a Casa Branca em 2019, depois que a equipe dos EUA venceu a Copa do Mundo de futebol feminino.

- A mulher de cabelo roxo jogou terrivelmente e passa muito tempo pensando sobre a política da esquerda radical e não fazendo seu trabalho - disse.

Rapinoe jogou na disputa pelo terceiro lugar e fez um gol olímpico na vitória da equipe norte-americana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos