Manaus volta atrás e suspende enterros com caixões empilhados

RIO - A Prefeitura de Manaus informou que não irá mais enterrar os mortos por meio do sistema de camadas, nome dado à prática na qual os caixões são empilhados debaixo da terra. Conforme antecipado pelo GLOBO, a capital amazonense deciddiu sepultar os cadáveres em valas com profundidade para três camadas de urnas funerárias. No entanto, a decisão só durou por 24 horas, já que a repercussão foi muito negativa.

"A Prefeitura de Manaus informa que não será mais realizado sepultamento em sistema de camadas no cemitério Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, zona Oeste. Por determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) deve manter o modelo de trincheiras, como já vinha ocorrendo" preservando a identidade dos corpos e o vínculo das famílias", diz o comunicado da prefeitura.