Manifestação pró-regime enche as ruas de Teerão

Centenas de apoiantes do regime iraniano desceram às ruas da capital, Teerão, na sexta-feira para mostrarem apoio aos líderes do regime e ao véu obrigatório para as mulheres.

Os manifestantes apelaram para que todos aqueles que se manifestassem contra o véu fossem "executados".

Num discurso transmitido pela televisão, o presidente iraniano comparou os manifestantes a "inimigos do estado".

"Eles (os inimigos) querem montar uma onda e criar motins e distúrbios. Eles pensam que com tais movimentos podem deter a nação. Anunciámos muitas vezes que se alguém tiver um comentário justo, ouvi-lo-emos. Mas anarquia? Perturbar a segurança nacional? A segurança das pessoas? Ninguém vai sucumbir a isto", disse Ebrahim Raisi, Presidente do Irão.

Após uma semana de manifestações sobre a morte da jovem Mahsa Amini, o número de mortos ascendeu a 26, segundo fontes oficiais.

Em Bruxelas, dezenas de iranianos protestaram igualmente cortando o cabelo e deitando fogo a véus em frente à embaixada iraniana.

Manifestação idêntica ocorreu em frente à embaixada iraniana na Noruega.