Manifestação de turcos contra a polícia na Holanda é cancelada

(11 mar) Manifestação perto do consulado da Turquia em Roterdã

Os organizadores cancelaram uma manifestação prevista para esta sexta-feira em Roterdã para protestar contra a polícia holandesa, que, no fim de semana passado, dispersou um grupo de manifestantes diante do consulado da Turquia com a ajuda de cães e canhões d'água.

A concentração de sábado surgiu pela proibição na Holanda de receber dois ministros turcos, que planejavam participar de comícios políticos a favor do presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

"Os organizadores cancelaram a manifestação" que pretendia defender os direitos dos turcos, explicou nesta sexta-feira à AFP Lennart de Jong, porta-voz do prefeito de Roterdã.

No entanto, os organizadores ainda não explicaram as razões deste cancelamento.

O prefeito de Roterdã autorizou nesta sexta-feira a manifestação prevista entre as 17h00 e as 19h00 (13h00 e 15h00 de Brasília) no centro desta cidade portuária, que conta com uma importante comunidade turca.

Uma crise diplomática sem precedentes explodiu entre os dois países, coincidindo com a preparação das eleições legislativas holandesas.

Na tarde de sábado, a Holanda expulsou a ministra turca da Família, Fatma Betul Sayan Kaya, que viajou a Roterdã depois que Haia desautorizou uma visita do chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu.

Cerca de mil manifestantes se mobilizaram diante do consulado turco em Roterdã em defesa da visita da ministra e foram dispersados pela polícia holandesa durante a noite, com a ajuda de cachorros, cavalos e canhões de água.