Manifestantes anti-lockdown desafiam restrições em marcha no centro de Londres

·1 minuto de leitura

LONDRES (Reuters) - Milhares de manifestantes anti-lockdown marcharam pelo centro de Londres neste sábado, apesar de restrições a grandes aglomerações durante a pandemia de Covid-19.

O evento foi batizado pelos organizadores de “União pela Liberdade”.

Os manifestantes consideram as restrições para combater a Covid-19 desnecessárias e uma violação de direitos humanos. São contra vacinação, uso de máscaras e os chamados passaportes sanitários.

Reportagens na imprensa colocam o total de manifestantes em torno de 10.000 pessoas, mas a Polícia Metropolitana não confirmou o número.

Manifestantes gritaram “liberdade” e “tire sua máscara” e alguns carregaram cartazes dizendo “Não aos passaportes sanitários” e “Lockdown mata”. A maioria estava sem máscara.

Um porta-voz da Polícia Metropolitana disse que não estava ciente de qualquer prisão.

A Inglaterra reduziu as restrições de lockdown nas últimas semanas. Comércios não essenciais e serviços a céu aberto reabriram em 12 de abril, mas reuniões em locais fechados ainda estão proibidos pelo menos até 17 de maio.

(Reportagem de Toby Melville)