Manifestantes antivacinas invadem sede de canais de televisão em Londres

·1 minuto de leitura
Agentes policiais protegem os escritórios da rede ITN, em Londres

Várias dezenas de manifestantes antivacinas entraram à força nesta segunda-feira (23) em um edifício que abriga vários canais de notícias britânicos em Londres.

Centenas de manifestantes antivacinas marchavam pela capital britânica quando alguns deles romperam a segurança da sede da ITN, onde são produzidos os canais de notícias ITV, Channel 4 e Channel 5.

A polícia se limitou a afirmar que os manifestantes abandonaram o prédio posteriomente, que nesta segunda-feira à tarde estava sob uma forte proteção policial, segundo um fotógrafo da AFP.

"O ataque aos jornalistas por causa de suas informações sobre o coronavírus é um fato preocupante que a ITN está acompanhando de perto", disse um porta-voz da empresa.

"Esta ação teve como consequência impedir os jornalistas de continuarem com suas atividades informativas, o que a ITN condena energicamente", acrescentou.

No início de agosto, dezenas de pessoas se manifestaram nos antigos escritórios da BBC no oeste de Londres, agora ocupados por outros veículos de comunicação. Foram dispersados pela polícia.

A vacinação contra a covid-19 não é obrigatória no Reino Unido, onde o movimento "antivaxx" é muito limitado: cerca de 90% dos adultos recebeu pelo menos uma dose.

bur-acc/es/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos