Manifestantes jogam tomates contra Macron, recém-reeleito na França

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***PARIS, FRANÇA, 20.03.2019 - Manifestante usa máscara do presidente francês, Emmanuel Macron, durante protesto em Paris. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)
***ARQUIVO***PARIS, FRANÇA, 20.03.2019 - Manifestante usa máscara do presidente francês, Emmanuel Macron, durante protesto em Paris. (Foto: Lalo de Almeida/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Manifestantes jogaram tomates na direção do presidente da França, Emmanuel Macron, nesta quarta-feira (27), durante uma visita dele a um mercado em Cergy, nas proximidades de Paris, mas ele não foi atingido. Este foi um dos primeiros compromissos de Macron desde sua reeleição, no último domingo (24).

O francês foi alvo da "tomatada" enquanto conversava com moradores da área. Assim que os primeiros tomates são atirados, a equipe de segurança do presidente reage e protege a cabeça dele.

Um guarda-chuva foi aberto na sequência, e Macron foi levado para uma área coberta do mercado, segundo o Le Parisien.

No domingo, Macron derrotou Marine Le Pen, candidata da extrema direita, numa votação de segundo turno em que a abstenção foi de 28%, uma das mais elevadas nas últimas décadas.

O primeiro mandato dele foi marcado por crises —protestos sociais, uma pandemia com milhões de pessoas confinadas e o retorno da guerra na Europa com a invasão russa à Ucrânia — que transformaram a França que ele assumiu em 2017.

Um dos principais desafios em seu segundo mandato será unir a França após estas eleições e obter apoio das classes mais populares, que preferiram outros candidatos ou se abster do voto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos