Manifestantes ocupam centro espacial de Korou na Guiana francesa

Policiaisem frente ao Centro Espacial de Kourou, no dia 4 de abril de 2017

Trinta manifestantes tomaram nesta terça-feira o Centro Espacial de Kourou (CSG), na Guiana, em meio a uma onda de protestos inéditos neste território ultramarino francês, localizado na América do sul.

Os protestos obrigaram a adiar indefinidamente o lançamento de um foguete Ariane 5, que tem como missão colocar em órbita um satélite brasileiro e outro sul-coreano.

"Não vamos nos mexer daqui. A situação está congelada. A Guiana está bloqueada. Vocês estão bloqueados. Queremos os milhões que lhes pedimos", disse Manuel Jean-Baptiste, um dos membros do coletivo Pou La Gwiyann dékolé.

O centro espacial é o principal pulmão econômico da região.

Há duas semanas, várias organizações lançaram um protesto para pedir que o Estado invista 2,5 bilhões de euros de forma "imediata" para o desenvolvimento deste departamento, que registra elevadas taxas de desemprego e muita insegurança.

"Não vamos nos mexer. Nenhum foguete poderá sair enquanto não tivermos uma resposta a nossas reivindicações", explicou Youri Antoinette, também membro do coletivo.