Manifestantes pedem legalização do aborto no Peru

·1 minuto de leitura
A manifestação aconteceu em frente ao Palácio da Justiça, na capital peruana (AFP/Ernesto BENAVIDES)

Dezenas de mulheres convocadas por grupos feministas manifestaram-se em Lima nesta terça-feira para exigir que o governo legalize o aborto no Peru, uma demanda que o novo presidente de esquerda Pedro Castillo, conservador em temas sociais, descartou durante a campanha eleitoral.

“Um Estado que não prevê o direito ao aborto é um Estado feminicida", dizia um cartaz exibido por um grupo de jovens com os seios à mostra. Em vez de máscaras contra a Covid-19, as manifestantes usavam os lenços verdes característicos do movimento global em favor da descriminalização do aborto.

Vários coletivos tomaram as ruas, no âmbito do "Dia Internacional pela Legalização do Aborto", um procedimento ilegal no Peru, autorizado apenas quando a vida da mãe corre risco.

Cerca de 370.000 abortos clandestinos são realizados a cada ano no Peru, segundo estimativas de coletivos da sociedade civil.

ljc/dl/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos