Manifestantes pró-clima interrompem etapa do Tour de France

A 10ª etapa do Tour de France foi interrompida devido à presença de manifestantes na estrada, nesta terça-feira, a 38 quilômetros da chegada em Megève, na França. A prova foi paralisada e será dada nova largada com as diferenças do momento da interrupção.

Reforço: Barça oferece € 58 milhões por Raphinha, diz jornalista

Disputa: Julgamento da Superliga Europeia começa nesta segunda e interessa a Fifa e Uefa; entenda

Um grupo de ativistas pró-clima, chamado "Última Renovação" reivindicou a responsabilidade pelo protesto nas redes sociais, criado "para parar a corrida louca em direção à aniquilação de nossa sociedade", segundo comunicado de imprensa. "Não podemos mais permanecer espectadores do desastre climático em curso. Temos 989 dias para salvar nosso futuro, nossa humanidade", escreve o coletivo.

Artilheiro: Com negociações com o Barcelona paradas, Lewandowski se reapresenta amanhã no Bayern, diz site

Além do Maracanã: Entenda o desafio do Rio em comportar mais dois estádios

Quatro integrantes do "Dernière Rénovation" ("Última Renovação) usavam uma camiseta com a inscrição "Faltam 989 dias", mensagem semelhante à do manifestante que interrompeu a partida entre Marin Cilic e Casper Ruud na semifinal de Roland-Garros, agarrando-se à rede.

No GP da Grã Bretanha, há 10 dias, sete pessoas foram presas após uma "invasão de pista" apoiada pelo grupo Just Stop Oil. Os manifestantes acessaram a pista pulando a barreira de proteção na primeira volta quando o líder Max Verstappen passou. Porém, logo depois, a prova foi paralisada por causa do acidente com o piloto Zhou Guanyu, que capotou na primeira volta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos