Manifestantes se reúnem para passeata em Belo Horizonte

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Manifestantes contrários ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reúnem na tarde deste sábado (2) na Praça da Liberdade, região Centro-Sul de Belo Horizonte.

O local é um tradicional ponto de manifestações a favor do presidente. Uma passeata pelas ruas da região está prevista para ocorrer às 16h30.

Apesar da expectativa de que a manifestação atraísse representantes de centro e centro-direita, a manifestação na capital, ao menos até o momento, é narcada pela presença de partidos da esquerda como o PCdoB, PSOL e PT.

Entidades como a CUT-MG (Central Única dos Trabalhadores em Minas Gerais) também participam da manifestação.

Na quinta-feira (30) o presidente já havia sido alvo de protestos na capital durante participação na Cidade Administrativa, sede do governo do estado, do anúncio da ampliação do metrô de Belo Horizonte. Aos gritos de "fora Bolsonaro" e "genocida", manifestantes derrubaram grades usadas para cercar o local da cerimônia, e foram contidos pela Polícia Militar.

CIRO GOMES

Apoiadores de Ciro Gomes (PDT) se juntaram à manifestação contra Bolsonaro na capital mineira.

Uma faixa de apoio ao ex-governador do Ceará foi estendida no coreto da Praça da Liberdade, onde acontece a manifestação.

A vereadora Duda Salabert (PDT) afirmou que o momento é de união. "Aqui estão as forças democráticas contrárias à ascensão do fascismo no Brasil, representado pela figura de Jair Bolsonaro."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos