Presidente do Sri Lanka segue em fuga, agora em Singapura

O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, de 73 anos, chegou a Singapura, nesta quinta-feira (14), procedente das Maldivas, depois de fugir de seu país.

Os manifestantes que expulsaram Rajapaksa de sua residência prometeram continuar a pressioná-lo a renunciar ante a grave crise econômica e política da ilha.

O presidente Rajapaksa aterrissou na cidade-Estado a bordo de um avião da empresa saudita Saudia, após passagem pelas Maldivas, para onde havia fugido no dia anterior.

Nesta quinta, o Ministério das Relações Exteriores de Singapura anunciou, em um comunicado, que Rajapaksa ingressou "em visita privada", mas "não solicitou asilo e tampouco foi-lhe outorgado", lembrando que o país "geralmente não aceita pedidos de asilo".

Como presidente, goza de imunidade e não pode ser preso. Especula-se, nesse sentido, que tenha ido para o exterior antes de renunciar para evitar sua detenção.

Em Colombo, a capital do Sri Lanka, os manifestantes abandonaram vários prédios públicos ocupados há vários dias, depois que o primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe ordenou que as forças de segurança restabelecessem a ordem e declarassem estado de emergência.

aj/slb/ser/jta/an/zm/fp/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos