Manifesto da saúde pede a eleição de Rodrigo Garcia e Edson Aparecido em SP

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2022 - O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, candidato à reeleição. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2022 - O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, candidato à reeleição. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais de 50 dirigentes e representantes de instituições de saúde e ensino de São Paulo endossaram um manifesto em apoio à reeleição de Rodrigo Garcia (PSDB) para o governo do estado, bem como a candidatura do ex-secretário de Saúde Edson Aparecido (MDB) para o Senado.

Liderada pelo secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, e pelo infectologista e secretário de Ciência, David Uip, o documento reúne nomes como a diretora-clínica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Eloísa Bonfá, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o cirurgião Raul Cutait.

"Quando os brasileiros mais precisavam, o Governo de São Paulo comandou as negociações para trazer a vacina contra o novo coronavírus ao país, e promoveu uma campanha de imunização com índices de cobertura fantásticos para proteger sua gente. Milhares de vidas foram salvas", diz o manifesto, rememorando a atuação da gestão tucana durante a crise da Covid-19.

O texto ainda afirma que o estado de São Paulo tem um histórico de protagonismo e de liderança nacional em programas e projetos de saúde, e que Rodrigo Garcia tem dado continuidade a esse legado ao promover ações como o mutirão de cirurgias e exames.

"Eleger Rodrigo é a garantia de que a saúde de São Paulo seguirá avançando. Para Senador, o nome certo é Edson Aparecido", afirma o documento.

O atual secretário de Saúde da prefeitura de São Paulo, Luiz Zamarco, e o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems-SP), Geraldo Replé Sobrinho, estão entre os signatários, assim como o chefe de pneumologia do Incor, Carlos Carvalho, e o superintendente do Hospital São Paulo, Nacime Salomão Mansur.