Mansão em Hong Kong é vendida por recorde de US$ 111 milhões

Com 746 metros quadrados, seis suítes, piscinas, jardins privados e localizada no bairro que reúne os bilionários chineses em Hong Kong, uma mansão recém-construída foi vendida por US$ 111 milhões em Hong Kong neste domingo, um recorde para o mercado de luxo local neste ano.

O nome do comprador não foi revelado pela incorporadora responsável pela venda, a Emperor International.

Em uma cidade conhecida pelos arranhas-céus e microapartamentos, a mansão fica em Shouson Hill, um dos bairros mais exclusivos de Hong Kong, onde moram magnatas como Li Ka-Shing, dono de um complexo de empresas imobiliárias e de infraestrutura e oitavo homem mais rico do mundo.

O mercado imobiliário na China continental e em Hong Kong sofre as consequências de uma forte desaceleração na economia local, em meio a lockdowns para conter surtos de Covid. No mundo inteiro, a venda de apartamentos está em queda em meio a alta de juros em diversos países.

Mas o mercado de luxo não conhece crise. Também neste mês, o bilionário Larry Ellison, fundador da Oracle e quinto homem mais rico do mundo, comprou em Palm Beach, na Flórida, uma mansão de US$ 173 milhões à beira-mar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos