Mantidos em cárcere privado, jovens estão subnutridos e terão apoio de assistência social; imagens fortes

Mantidos em cárcere privado há 17 anos pelo pai, os jovens (a menina, de 22 anos, e o menino, de 19) resgatados em uma casa em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, estão subnutridos, "possuindo aspectos físicos de crianças", como pontuou a juíza Monique Correa Brandão dos Santos Moreira. Assim como a mãe, eles terão a disposição "todo o apoio socioassistencial necessário, como acolhimento institucional e fornecimento de insumos como cestas básicas, kits de cama e de banho", como informou a secretaria municipal de Assistência Social.

Na casa em que viviam em cárcere privado, mantidos por Luiz Antônio Santos Silva, de 49 anos, a família foi encontrada amarrada e suja em um ambiente escuro e com pouca ventilação. Nas janelas, plásticos pretos impediam a entrada da luz. Na perícia feita pela Polícia, a geladeira continha alimentos dentro da validade, como um caixa de hamburgueres e também peixe congelado. Segundo depoimento da mãe, os filhos viviam acorrentados desde criança e só o acusado tinha acesso a comida da casa.

— Do lado das camas tem uns potes plásticos de margarina com água, inclusive já com lodo, provavelmente para as crianças se alimentarem ali — completa a delegada Cristiane Carvalho.

A seguir, imagens fortes de como os jovens foram encontrados:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos