Manuel Palácios, professor da federal de Juiz de Fora, deve presidir Inep

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro da Educação, Camilo Santana (PT), vai anunciar na tarde desta sexta (6) a equipe de secretários do MEC (Ministério da Educação) e do órgãos vinculados à pasta. A presidência do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), deverá ser ocupada por Manuel Palácios, professor da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), em Minas Gerais

O Inep é responsável pelo Enem e outras avaliações da educação. Palácios já foi secretário de Educação Básica do MEC no governo Dilma Rousseff (PT), tendo sido responsável pelas primeiras versões da BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

Até agora, somente as chefias da secretaria-executiva da pasta e do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) haviam sido anunciadas. A ex-governadora Izolda Cela e a ex-secretária da Fazenda do Ceará, Fernanda Pacobahyba, ocupam os cargos, respectivamente.

Para a secretaria de Educação Básica, deve ser anunciada a ex-secretária municipal de Educação de Manaus, Kátia Schweickardt. A escolha garante uma mulher negra no segundo escalão da pasta.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já indicou que a educação básica terá prioridade no MEC. A ex-deputada Rosa Neide (PT) era tida como nome forte para o cargo, mas sua indicação não vingou.

Nos bastidores, integrantes de governos passados dizem que Camilo teve pouco diálogo com setores do PT para fazer suas escolhas.

A reitora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Denise Pires de Carvalho, deve ser anunciada como Secretária de Educação Superior, conforme publicado inicialmente pelo jornal O Estado de S. Paulo. No governo Bolsonaro, ela teve conflitos com o MEC e ameaçou interromper atividades por causa do corte de recursos.

Maurício Holanda, ex-secretário de Educação do Ceará e de Sobral, deve ir para a Sase (Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino). Essa secretaria, responsável por dialogar com Estados e municípios, foi recriada no primeiro dia de gestão do governo Lula.

Já a Setec (Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica) deve ser ocupada pelo ex-secretário de Educação do Rio Grande do Norte, Getúlio Marques Ferreira.