Manuscrito de Albert Einstein avaliado em R$ 19,5 milhões será leiloado

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um raríssimo manuscrito deixado pelo cientista Albert Einstein (1879-1955) — e com valor estimado de 3,1 milhões de euros, o equivalente a R$ 19,5 milhões — será leiloado, nesta terça-feira (às 13h22, no horário de Brasília), pela famosa casa de leilões Christie's, em Paris. A concorrência poderá ser acompanhada por meio de transmissão ao vivo na internet. Para especialistas, essa será a peça mais cara já vendida do acervo de Einstein.

O documento de 54 páginas traz anotações sobre o desenvolvimento da Teoria da Relatividade. De acordo com o leiloeiro, "este é, sem dúvida, o manuscrito mais importante de Einstein a aparecer num leilão".

"Sendo um dos dois manuscritos que documentam a gênese da Teoria da Relatividade, ele fornece um novo olhar sobre o trabalho de Einstein e uma análise da mente de um dos melhores cientistas do século XX", afirmou uma das representantes da Christie's ao jornal "The Washington Post".

Escrito entre 1913 e 1914, em Zurique, na Suíça, o manuscrito se debruça sobre um mistério cósmico acerca da órbita de Mercúrio. O trabalho foi realizado por Einstein em parceria com o colega Michele Besso (1873-1955), responsável pela preservação dos documentos.

Nascido em 1879, Albert Einstein morreu em 1955, com 76 anos, tendo realizado notáveis avanços na Mecânica Quântica. Ele ganhou o Prémio Nobel da Física em 1921.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos