'Maré branca' de cocaína na costa atlântica francesa

Por Benjamin MASSOT, con María Elena BUCHELI en París
Um veículo da polícia francesa patrulha a praia de Gressier (sudoeste) em 11 de novembro de 2019

De alguns pacotes de cocaína em meados de outubro a mais de uma tonelada de droga segundo o balanço mais recente. A quantidade de pacotes de pó branco encontrados nas praias da costa atlântica francesa não para de crescer.

"Desde meados de outubro - e com uma intensificação em meados de novembro - constatamos a chegada de pacotes de cocaína" ao longo de centenas de quilômetros de costa, disse nesta terça-feira à AFP Philippe Astruc, o procurador da cidade de Rennes, que investiga o caso.

Até terça-feira tinham sido recuperados pouco mais de 1.000 kg de cocaína e esta cifra pode continuar aumentando.

"Cada maré traz seu lote", explicou Astruc, que espera ainda chegadas relativamente significativas de cerca de uma centena de quilos de cocaína por dia ao longo do litoral atlântico.

Até o momento se desconhece a procedência destes pacotes de droga, do tamanho de caixas de sapato, e perfeitamente selados com papel celofane. Mas as autoridades pensam que pode se tratar de um carregamento, provavelmente da América do Sul, que caiu no mar após uma tempestade ou problema mecânico.

Cerca de 100 investigadores estão trabalhando com colegas europeus e com a Agência Antidrogas dos Estados Unidos para tentar averiguar a procedência dos pacotes.

A cocaína encontrada tem uma pureza de 83%, e portanto é altamente perigosa.

"Tememos que as pessoas tentem encontrar esses pacotes e os consumam, o que é incrivelmente perigoso, ou que traficantes ou pseudotraficantes se aproveitem disso para ganhar algum dinheiro aqui", disse Astruc.