Marília Mendonça é uma estrela que vai brilhar eternamente, diz Mario Frias

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - O secretário de Cultura, Mário Frias. (Foto: Pedro Ladeira/}Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - O secretário de Cultura, Mário Frias. (Foto: Pedro Ladeira/}Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O secretário da Cultura do governo Bolsonaro, Mario Frias, lamentou a morte da cantora Marília Mendonça.

"Muito triste. A vida é fugaz. Ela é uma estrela que vai brilhar eternamente. A arte dela é imortal. Meus sentimentos aos familiares, amigos e fãs. Que Deus abençoe a todos", escreveu Frias em mensagem à reportagem.

"Temos amigos em comum que dizem que ela era muito humilde e carinhosa", seguiu o secretário.

Marília Mendonça, conhecida como a rainha da sofrência e uma das maiores vozes da música brasileira contemporânea, morreu aos 26 anos na tarde desta sexta-feira (5). A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais em nota enviada à imprensa.

A cantora foi uma das vítimas fatais de um acidente de avião que caiu numa serra em Piedade de Caratinga, cidade a 309 quilômetros de Belo Horizonte. Ela tinha um show marcado para esta noite em Caratinga, a cerca de dez quilômetros do local do acidente.

A pasta da Cultura compartilhou nota de pesar nas redes sociais. "Marília Mendonça deixa um legado para a música regional brasileira e cultura do Brasil. Certamente não será esquecida. Nossos sentimentos aos familiares e amigos. Descanse em paz, 'cantora do mundo' #EquipeSecult", diz a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos