Maracanã completa quarta fase de reforma e inicia plantio de grama híbrida

·1 min de leitura

O Maracanã finalizou mais uma etapa de sua reforma e entrou em momento decisivo: neste fim de dezembro, será dado início ao plantio da grama natural. Este é o primeiro passo para a inclusão da grama híbrida, grande novidade do estádio para a temporada de 2022.

Nesta semana, foi concluído o nivelamento do solo com a ajuda de laser e agora está sendo feito o replantio com a grama natural, do tipo bermuda, e fibras de polietileno. Esse é o motivo que faz a grama ser chamada de híbrida, por oferecer mais resistência após ter sido pisoteado.

— Vamos ter um ganho enorme na evolução da grama. Ela se fixa melhor no solo e a recuperação é bem mais rápida. Uma boa raíz, mais profunda, consegue se alimentar melhor com os nutrientes que colocamos no gramado — afirma Severiano Braga, CEO do Maracanã, que acredita que até o Natal o gramado já esteja replantado.

A previsão é que o Maracanã volte a receber jogos a partir de março de 2022, provavelmente na semifinal do Campeonato Carioca. O custo estimado da revitalização é de R$ 4 milhões, segundo o conselho de administração do estádio.

Desde abril de 2019, o estádio é administrado por Flamengo e Fluminense. O contrato de concessão assinado com o governo do Rio tem validade até meados do ano que vem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos