A marca de acessórios Cura ganha o reforço de estilistas e lança linha de biquínis e roupas

Lívia Breves
·2 minuto de leitura

Unir potências para crescer juntas. Foi pensando nisso que a designer carioca Raissa Colela resolveu ampliar o rol de produtos de sua marca Cura, inicialmente focada em sapatos e bolsas. No novo passo, ela realizou a vontade antiga de fazer parceria com as estilistas Amanda Mujica, da Amu, e Ana Voss, da Nós+Voss. Juntas, criaram a coleção Itá, que, além dos acessórios, que ganharam pedras brutas como amuletos, tem roupas e biquínis, assinados pelo trio que entende muito bem como levar a elegância cool das cariocas para todo o mundo.

“Empreender sozinha é muito difícil. Estávamos sentindo falta de trocar, de se fortalecer”, comenta Raissa. “Nosso processo criativo se deu assistindo a filmes, focamos nos protagonizados pela atriz Helena Ignez e nos dirigidos por Rogério Sganzerla e Godard. Na pandemia, inspirações precisam ser encontradas dentro de casa.”

O resultado é uma coleção completíssima com vestidos, maiôs, biquínis, macaquinhos, sandálias, bolsas, calças, camisetas, tudo usando muito algodão, linho, lyocel e lycra CO2, para reduzir o impacto ambiental. Esta semana, elas lançam peças em pré-venda pelo site curaacessorios.com e pelo Instagram @cura_acessorios com entregas para todo o Brasil. As estampas foram desenhadas por uma quarta amiga, Alice Gelli. “A força dessa coleção é algo que eu não encontraria sozinha”, diz Raissa.

Na produção, ainda há a aliança com uma série de cooperativas e pequenos grupos de artesãs. A ideia é que todas cresçam juntas. “O foco da Cura sempre foi investir em novas ecologias sociais, na valorização dos saberes tradicionais. Temos a linha de palha de buriti crochetada das parceiras maranhenses, os detalhes feitos pelas bordadeiras de Caxias e as peças de piaçava produzidas na Bahia. Planejo incluir o tecido resinado encauchado da Amazônia, a renda de bilro de Alagoas, o capim dourado do Jalapão e muito mais”, adianta Raissa.

Moda positiva é isso.