Marca japonesa Aiwa reestreia no Brasil com TVs fabricadas pela dona da Mondial

A marca japonesa Aiwa, que ficou conhecida na década de 1990 por produtos como o walkman, discman e microsystem, está ressuscitando no Brasil. A brasileira Mondial, que pertence ao Grupo MK e fabrica eletroportáteis, inicia este ano a produção de televisores com a marca Aiwa na unidade de Manaus, adquirida da Sony, em 2020.

Com a Copa do Mundo do Qatar, que acontece entre novembro e dezembro próximos, e a Black Friday, a ideia é ganhar pelo menos 5% do mercado noss primeiro meses.

Queda: Montadoras cortam estimativa de produção para este ano com falta de componentes

Veículos elétricos: Alta de combustível pode incentivar eletrificação da frota de automóveis. Híbrido com etanol é opção no Brasil

De acordo com o grupo MK, a marca Aiwa deverá chegar o mercado brasileiro no final de julho e início de agosto. As TVs já começaram a ser produzidas e uma linha de áudio também está em desenvolvimento, com início de fabricação previsto para o segundo semestre, na mesma unidade. Serão rádios para carros, fones de ouvido e caixas de som.

Nos primeiros 12 meses, a ideia é fabricar 500 mil unidades. mas a capacidade total da unidade é de 1,8 milhão de unidades por ano. O investimento na compra de componentes e peças da tevê e dos aparelhos de áudio foi de R4 164 milhões.

A fábrica da Sony de Manaus foi modernizada e ganhou robôs e maquinário de última geração. São 55 mil metros quadrados e 27 mil de área construída, com 470 funcionários a partir do segundo semestre. O grupo tem cinco unidades no Brasil e duas na China. Este ano, pretende contratar mil pessoas e terminar com 5.230 colaboradores diretos. Além da Mondial e Aiwa, o grupo MK também é dono da marca XZone, de produtos para videogames.

Com 32, 43 e 55 polegadas, os preços das TVs vão de R$ 1,79 mil a R$ 3,9 mil. e concorrendo diretamente com os modelos das coreanas LG e Samsung. Os aparelhos terão tecnologias como blue protect (proteção contra a luz azul violeta emitida por luz de Led e TVs), dolby áudio, chromecast e controle remoto ativado por voz, além de oferecer resolução HD e Full-HD, respectivamente. O aparelho de TV 4K de 55 polegadas terá plataforma Android TV, completa em aplicativos. Até o final do ano, serão lançados modelos de 65 e 75 polegadas.

Giovanni Cardoso, fundador do Grupo MK, diz que que a linha Aiwa de tevês será posicionada como marca do segmento premium, concorrendo diretamente com os modelos das coreanas LG e Samsung. A ideia é conquistar até 18% desse mercado premium, estimado em 10 milhões de unidades/ano.

- Estamos otimistas e acreditamos que será um sucesso desde já. A marca Aiwa tem recall no Brasil, como sinônimo de tecnologia e qualidade e com produtos considerados objetos de desejo - diz Cardoso.

Ele observa que o cenário de juros e dólar em alta não ajuda. mas o grupo tem uma linha extensa de eletroportáteis, para todos os públicos, o que compensa eventual redução de vendas de um produto. Este ano, o grupo estima faturar R$ 4,5 bilhões frente aos R$ 3,8 bilhões do ano passado.

A Aiwa foi fundada em 1951. O slogan que ficou conhecido mundialmente pelo público será mantido no relançamento pelo grupo MK: “Japanese technology since 1951”. Foi comprada pela Sony em 1969 e depois descontinuada em 2008. A Sony ainda supervisiona a marca, mas não fabrica mais produtos Aiwa. O grupo MK licenciou a marca.

O relançamento oficial da linha Aiwa está acontecendo na Eletrolar Show 2022, a maior feira de eletroeletrônicos e eletrodomésticos da América Latina, que acontece em São Paulo esta semana.

O setor de eletroeletrônicos e eletrodomésticos apresenta retração de 24% nas vendas ao varejo nos primeiros cinco meses de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado. Foram comercializados 31,49 milhões de unidades de produtos neste ano, contra 38,99 milhões em igual período de 2021. Os dados são da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros).

A Eletros observa que po resultado das vendas reflete a queda do poder de compra da população, prejudicado pela inflação alta, que diminui a renda das famílias, e o aumento na taxa de juros, que eleva as restrições e inibe o consumidor a buscar crédito. O dólar elevado também dificulta o cenário.

“Esperamos uma recuperação moderada dos resultados no segundo semestre, por conta de datas importantes para o varejo como a Black Friday e o Natal”, afirmou em nota o presidente executivo da Eletros, Jorge Nascimento, que lembra que a Copa do Mundo pode aquecer a venda de televisores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos