Marcelo Castilho integrará diretoria da ANP no lugar de Aurélio Amaral

.

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O servidor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Marcelo Castilho ocupará o cargo de diretor da autarquia a partir de domingo, com o fim do mandato de Aurélio Amaral, até que um novo integrante passe por todas as aprovações necessárias pelo governo.

A convocação de Castilho foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU), ressaltou a ANP em nota.

"Ele (Castilho) ficará no cargo a partir de 29 de março até a aprovação, pelo Senado Federal, a partir de indicação da Presidência da República, do novo integrante da diretoria da agência, que ocupará a vaga deixada por Aurélio Amaral", disse a ANP em nota.

Castilho, que atuava como Superintendente de Desenvolvimento e Produção, foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro como substituto na diretoria da reguladora em uma lista tríplice, que visa evitar que haja vacância.

A saída de Amaral, que exerce o cargo desde abril de 2016, ocorre com o fim de seu mandato de quatro anos, tempo no qual ficou responsável pelas superintendências de Abastecimento, Fiscalização do Abastecimento, Biocombustíveis e Qualidade de Produtos, e Definição de Blocos.


(Por Marta Nogueira)